Abrir-se as novas oportunidades de negócios

Publicado por . Em: Coworking

Saiba como o coworking pode ser a solução para os negócios.

Após 30 dias de quarentena: Já nos descabelamos, nos estressamos… fizemos todas as receitas que queríamos experimentar; lemos vários livros; praticamos meditação, yoga, esteira, elíptico. E, finalmente, sabendo que teremos no mínimo mais 15 dias pela frente, vendo vários de nossos amigos empreendedores, fechando seus estabelecimentos definitivamente, CHEGOU A HORA, SIM, DE PARAR, E, REPENSAR VÁRIAS ETAPAS DE PROCESSO DE NOSSO NEGÓCIO, e, analisar como nós mudamos nossos hábitos e, sim, não é que, carregávamos várias ideias que já estavam na hora mesmo de se despedir ?

E, outras que não dávamos tanta importância, agora merecem um segundo olhar de interesse ?

Marcelo Wolowski, CEO da gestora de venture capital Bzplan, publicou, na página Scinova, um maravilhoso aspecto dessa situação, observando que, ao contrário do que imaginamos, a crise é um ótimo momento, ” Por melhor que seja o empreendedor e o investidor, tenho quase certeza que nenhum destes conseguiu prever com assertividade a situação social econômica que o mundo vive neste momento.

Não sei se podemos comparar a situação de hoje com a última grande crise de 2008, mas naquela época surgiram grandes empresas como o Airbnb, Spotify e Uber, entre outros negócios que mudaram o comportamento da sociedade. No ambiente empresarial, instaurou-se o caos para muitos negócios. Alguns perderam receita, enquanto outros demitiram excelentes profissionais, além daqueles que readequaram seus negócios diante de uma nova realidade. Situações deste tipo são comuns naqueles mercados que foram muito afetados pela atual conjuntura, como no turismo, eventos, hotelaria, entre outros.”

“Fato é que diante de tantas demissões e de diversos ajustes nos negócios inovadores, a demanda por capital só aumentará e, consequentemente, novas e interessantes oportunidades de negócios aparecerão.

A oportunidade em meio a crise

Então, temos que considerar alguns bons fatores, que são : as crises são cíclicas, antigamente, já que estamos vivendo um momento de ruptura histórica, a duração média de 02 anos. O que isso quer dizer ? Quando a crise começar a passar e o seu setor voltar a se recuperar, você já estará com uma empresa sólida e conhecida, que aprendeu a ” sobreviver” mesmo em períodos de baixa.           

As crises geram novas demandas, como as formas de consumo não param, precisamos observar como elas se mantiveram e como se reinventaram. Produtos mais em conta podem até fazer sua mercadoria circular mas será que te manterão vivos ? Mas, novas formas de pagamento certamente sim, produtos nichados também.                 

Quando a crise aparece, podemos rapidamente ser expostos a características de nossas empresas, as vezes boas, outras não tão boas. Mas sempre necessárias e que poderão transformar nosso problema de hoje em economia amanhá ou até mesmo, um novo produto, melhor desenvolvido. Novamente, atentar ao processo, otimizando-os, minimizando falhas que nem sequer tínhamos nos atentado anteriormente, com a desculpa da correria.

Viu, SÓ PRECISAMOS NOS EDUCAR A SOBREVIVER ! SEMPRE ANALISANDO E OBSERVANDO, REAGINDO, sendo sempre consciente de nossas finanças, do nosso passo, para em momentos de crise como esse é olhar, ver, dizer a verdade e empreender a ação autêntica.

Bora ! 

Saiba mais!

Deixe seu comentário

*
*